Capital’s gain, labour’s loss

CATEGORIA TR

Economist_logo

Sob este título, o The Economist de 2 de novembro trás uma reportagem mostrando, com abundância de dados e de citações acadêmicas, que em todo mundo o trabalho está perdendo para o capital.

Segundo dados da OCDE, o trabalho ficou com 62% da renda mundial nos anos 2000, contra 66% nos anos 1990. Isto significa que os ganhos de produtividade não estão sendo transferidos para os muitos trabalhadores, mas para os poucos donos do capital.

Conforme vários autores citados na reportagem, o empobrecimento do valor econômico do trabalho não se deve unicamente à baixa renumeração em países emergentes, como vivem reclamando os trabalhadores americanos. A coisa é muito mais complexa.

Embora ganhem muito menos, os trabalhadores dos países emergentes têm obtido ganhos significativos nos seus salários, o que zera não diferença, mas o delta da equação. A perda global da renda dos trabalhadores se deve a três fatores principais. A maior eficiência produtiva da tecnologia, particularmente a robotização e a automação, a crescente privatização, e a regulação do trabalho.

A tecnologia aplicada em grande escala nas economias mais desenvolvidas, mas também, e principalmente nas economias emergentes, determina o barateamento do trabalho em ambas as pontas. A privatização gera eficiência à custa da extração de maior rendimento dos fatores, notadamente do fator trabalho. A regulação protetora suscita um efeito político imediato, daí a sua popularidade, mas no médio e longo prazos origina deslocação, desemprego e subemprego.

Durante décadas os economistas trataram a flutuação da razão da renda entre capital e trabalho como constante, excetuando apenas as perturbações decorrentes dos ciclos de negócios. Esta constância e este equilíbrio deixaram de existir. Isto, agora, sabemos todos. O que não se sabe é o que fazer para assegurar a renda do trabalho. Os dados indicam que a solução não se encontra nas velhas ideias do avanço tecnológico, da nacionalização das organizações ou da regulação trabalhista.

UTILIZE E CITE A FONTE
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s