Trabalho e inovação: a abordagem disruptiva

Trabalho & Produtividade

bbf089b9f351c7d48e637721bde663d3A “abordagem disruptiva” [lat. disruptìo,ónis ou diruptìo,ónis ‘fratura, quebra’], um conceito proposto pelo publicitário Jean-Marie Dru, chairman da rede de agências TBWA, consiste em três passos:

 

  1. analisar as convenções que têm curso em um mercado (ideias recebidas, preconceitos culturais, certezas, mitos urbanos, ….);
  2. identificar a que pode causar maior impacto publicitário;
  3. lançar uma peça publicitária que quebre esta convenção.

Uma das maneiras de quebrar as convenções é o questionamento contrafactual (“e se…“), considerando um futuro diferente para a marca, para o processo, para a forma de agir, etc.

Um exemplo simples de abordagem disruptiva é a colocação de mensagens publicitárias em um lugar pouco habitual. Fora do âmbito do marketing, a introdução no atletismo do salto em altura dorsal (contra a forma antiga de salto ventral), as organizações associativas, etc.

No campo do trabalho, os exemplos de maior sucesso têm sido o MOOC – Massive Open Online Courses [ver post aqui], a integração produtiva nas redes sociais, o credenciamento de um especialista reconhecido em um campo de estudo para atuação interativa (um lugar das caríssimas consultorias), uma coleção de recursos on-line (muito isto acessado livremente), o UBER, que criou uma nova “profissão”, e as diversas modalidades regulamentadas ou não do trabalho on-line.

utilize

Dru, Jean-Marie (2007). La publicité autrement. Paris. Gallimard

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s