Fazer jejum prolongado pode aumentar a produtividade no trabalho?

Notícias & Almanaque.

Deu na BBC Capital por Peter Bowes.

A prática do jejum intermitente vem conquistando cada vez mais adeptos em todo o mundo, atraídos pela ideia de cortar calorias drasticamente em certos dias da semana. Uma prova é a popularidade da chamada “dieta 5:2”, que defende uma alimentação normal durante cinco dias e uma ingestão mínima nos outros dois.

Estudos científicos realizados nos Estados Unidos reuniram evidências de que a restrição de calorias pode trazer benefícios para a saúde a longo prazo, como um sono de melhor qualidade ou menos variações de humor, por exemplo.

Mas, agora, uma comunidade de especialistas em tecnologia da Califórnia acredita ter encontrado mais uma vantagem desse tipo de jejum.

Segundo eles, a produtividade aumenta nos dias em que não se alimentam, quando relatam ter uma sensação de maior agilidade mental e capacidade de concentração.

Com o nome de WeFast (“Nós jejuamos”, em tradução literal), o grupo reúne os chamados “biohackers”, pessoas que argumentam que manipular a biologia do corpo humano pode levar a uma vida mais saudável e satisfatória.

Clique aqui para ler a matéria na íntegra.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s