Exposição traz fotos dos primeiros operários legalmente registrados no Brasil.

Notícias & Almanaque.

Mostra começa no dia 15, no Espaço Cultural BNDES Rio.

A Galeria BNDES recebe, de 15 de março até 5 de maio, passando pelas celebrações do Dia do Trabalhador, a exposição “Assis Horta: Retratos”, desdobramento de projeto vencedor do XII Prêmio Marc Ferrez de Fotografia da FUNARTE, sob curadoria do pesquisador Guilherme Horta.

O mineiro Assis Horta se tornou referência ao clicar os primeiros retratos de operários legalmente registrados no Brasil, em seu estúdio fotográfico em Diamantina, após a Consolidação das Leis do Trabalho (C.L.T.) em 1° de maio de 1943. Naquela época, milhares de trabalhadores sentaram-se diante de uma câmera, provavelmente pela primeira vez, para regularizar o seu registro profissional e aplicar o seu retrato 3×4 na Carteira de Trabalho e Previdência Social. 

O fotógrafo registrou, em chapas de vidro, praticamente toda a sociedade diamantinense da época e cenas do patrimônio histórico nacional. Seu acervo de retratos da classe operária, objeto da exposição, decifra a gênese do trabalhador brasileiro legalmente registrado. Até então destinada à sociedade burguesa, a fotografia entrou na vida do trabalhador: realizou sonhos, dignificou, atenuou a saudade, eternizou pessoas comuns, mostrou sua face.

A exposição é composta por três módulos de fotografias. No primeiro, apresentam-se o Decreto Lei que instituiu o uso da Carteira de Trabalho e os primeiros retratos 3×4 com data. Em seguida, confronta-se a fotografia de identidade civil e o retrato como gênero artístico. E, no terceiro, são expostas imagens de trabalhadores, sozinhos ou acompanhados de amigos e família, no ambiente cenográfico do estúdio “Foto Assis” – que também é reproduzido aos visitantes na Galeria BNDES.

A trajetória da mostra comprova sua importância: já foi exibida no Centro Cultural e Artístico da FIEMG, em Ouro Preto (MG); no Palácio do Planalto, em Brasília (DF); na Galeria do IPHAN, em Tiradentes (MG); na Grande Galeria do Palácio das Artes, em Belo Horizonte (MG), e no Teatro Santa Izabel, em Diamantina (MG). Agora, chegou a vez de o Rio de Janeiro conhecer a obra de Assis Horta.

Espaço Cultural BNDES – Avenida República do Chile, 100, Centro – Rio de Janeiro/RJ (Metrô Carioca)
De 15 de março a 5 de maio
De segunda a sexta, das 10h às 19h
Visitas guiadas de segunda a sexta às 12h30; quartas e quintas às 18h15

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s