Fontes da filosofia moral – John Dewey e o Pragmatismo.

Ética & Valores.

John Dewey (1859-1952), o mais influente pensador norte americano na primeira metade do século passado, entendeu a filosofia como método para resolver problemas morais.

Foi adepto do pragmatismo – a convicção de que o agir é moralmente justificável se, e somente se, for útil ao propósito de tornar a vida mais razoável.

Dewey deixou como legado à contemporaneidade:

  • O conceito de valorização como expressão de um comportamento aprendido que se tornou habitual, e a decorrente distinção entre os atos de atribuir valor e o de avaliar,
  • A equalização entre o justo e o social, isto é, a ideia de que devemos avaliar de acordo com as obrigações que temos para com os outros, e de que, portanto, a ética deve se centrar na busca do que é útil a um futuro desejável para todos os seres humanos.

Na perspectiva pragmática o que é o caso (a descrição de uma situação existente) e o que deveria ser (a situação desejável) orientam a prescrição (o que devemos fazer). A deliberação moral (o que fazer?) é suscitada por uma situação contingente (o que está em jogo?). Somos obrigados a escolher entre objetivos conflitantes. Daí que não haja outra alternativa prática do que fundarmos os julgamentos morais no pensamento generoso (social).

Dewey alegou que os fatos são indeterminados, subjetivos, que os valores são problemáticos, mas evidenciáveis, explicáveis. Que sua utilidade é verificável pela experiência. Uma vez que não há regras invioláveis, que não mentir, ou não furtar, são contingenciais – isto é, são escolhas: ações e ocasiões sobre as quais e nas quais somos obrigados a refletir -, o valor moral não pode ser atribuído integralmente a sua motivação nem às suas consequências.

Decorre que para a ética pragmática não se trata de buscar o bem, mas de salvaguardar ou restabelecer bens sociais particulares (família, amigos, humanidade, riquezas, cultura, saberes, ciências, artes, …).

UTILIZE E CITE A FONTE.
Dewey, John (1983). Ethics, 1908. In, The Middle Works of John Dewey – 1899-1924, v. 5. Ethics, p. 271 & ss. Carbondale, Illinois. Southern Illinois University Press.

Dewey, John (1984). Human Nature & Conduct. In, The Later Works, v2. P. 19, 21. Carbondale, Illinois. Southern Illinois University Press.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s