ÉTICA: A moralidade avestruz.

Ética.

Tempos como este que vivemos são propícios aos monomaníacos que tratam de encolher o mundo arrastando os simples para as ideias éticas parasitárias da dissimulação e das fobias.

A imoralidade contemporânea é marcada por duas tendências antagônicas: o menosprezo isolacionista e a depravação fundamentalista.

No isolacionismo somos chamados a aderir ao que quer que seja, mas não a participar da formulação do que quer que seja. A renúncia à discussão é postulada pelas religiões estabelecidas, pelo cientificismo, pelo ocultismo e pelo consórcio burlesco: grupos ideológicos, mídias sociais e manadas têm estruturas similares.

No fundamentalismo somos induzidos a tomar a moralidade como certa e “conforme a natureza”. A regressão à essência mistificada é defendida pelas religiões delirantes, pelas crendices prostituídas, pelo visionarismo de conveniência e pelos consórcios salvacionistas: pessoas, grupos e instituições que não aceitam que existem outras formas de ver o mundo e a moral.

Os isolacionistas e os fundamentalistas de todas as intensidades e orientações encontram em cada objeto, em cada acontecimento apenas a confirmação da própria estreiteza. Defendem com ardor a sua opinião contra toda a evidência e contra as suas próprias dúvidas. Procuram conforto em existir sem pensar, em estar sem ser.

UTILIZE E CITE A FONTE.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s