ALMANAQUE: Anarquismo como destino.

Almanaque.

Há um ensinamento de Paulo Mendes Campos para Maria da Graça que sintetiza a ideia anarquista sobre a carreira e a competitividade no trabalho. Diz o poeta:

“… não te preocupe a vaidade fatigante de ser a primeira a chegar. Se chegares sempre onde quiseres, ganhaste.”

 

 

Campos, Paulo Mendes (2013). Para Maria da Graça. In, O homem que odiava ilhas: crônicas de Paulo Mendes Campos. São Paulo. Cia das Letras (Kindle ed) p. 326

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s