ALMANAQUE: Anarquismo como destino.

Almanaque.

Há um ensinamento de Paulo Mendes Campos para Maria da Graça que sintetiza a ideia anarquista sobre a carreira e a competitividade no trabalho. Diz o poeta:

“… não te preocupe a vaidade fatigante de ser a primeira a chegar. Se chegares sempre onde quiseres, ganhaste.”

 

 

Campos, Paulo Mendes (2013). Para Maria da Graça. In, O homem que odiava ilhas: crônicas de Paulo Mendes Campos. São Paulo. Cia das Letras (Kindle ed) p. 326
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s