NOTÍCIAS: Automação excessiva.

Notícias.

Deu na The Verge, por :

Elon Musk admitiu, na sexta-feira, 13 de abril, que “os seres humanos são subestimados” e que a Tesla, empresa que fez sua reputação em parte ao anunciar a promessa da automação, tornou-se muito dependente dela.

Só para deixar claro, Musk não está falando sobre a tecnologia de direção autônoma nos carros de sua empresa — uma característica que tem recebido críticas após uma série de contratempos assustadores, incluindo um que pode ter resultado em um acidente fatal na Califórnia no mês de março.

Em vez disso, Musk quis dizer que a Tesla está expulsando alguns robôs de sua fábrica em favor de trabalhadores humanos. “Sim, a automação excessiva na Tesla foi um erro”, disse Musk no Twitter, em resposta a Tim Higgins, do Wall Street Journal. “Para ser preciso, meu erro. Os seres humanos são subestimados.”

Musk entrou em mais detalhes em uma entrevista à CBS This Morning, na qual afirmou: “Nós tínhamos essa complexa e louca rede de correias transportadoras…. E não estava funcionando, então nos livramos da coisa toda”.

Até agora, esses processos automatizados produziram alguns resultados bastante inexpressivos. A empresa anunciou no início deste mês que, mais uma vez, não alcançou suas metas de produção do seu carro Model 3, e as encomendas do sedã foram adiadas em seis a nove meses.

A confissão de Musk de que suas redes complexas de sistemas automatizados não estavam funcionando marca uma grande mudança na linha de pensamento do CEO. Ele anteriormente havia promovido a promessa de automação em suas fábricas, sugerindo que seria a solução para os problemas de produção de longa data da empresa.

“Nosso código interno para a fábrica, a máquina que constrói a máquina, é o couraçado alienígena”, disse Musk em uma ligação com investidores em 2016, de acordo com a Business Insider. “[Quando] nossa fábrica parece com um couraçado alienígena, então sabemos que provavelmente está certo.”

Na época, Musk disse que a fábrica estaria em modo “couraçado alienígena 0.5” enquanto trabalhava na produção do Model 3. “E então levará mais um ano, eu não sei, no verão de 2018, para chegar à versão couraçado alienígena”, disse.

Em uma reunião sobre resultados financeiros no ano passado, Musk seguiu promovendo o papel da automação nas fábricas da Tesla. “É notável o quanto pode ser feito só de exaurir os robôs”, afirmou. “Colocar robôs adicionais nos pontos de estrangulamento e simplesmente fazer as linhas irem muito rápidas. A velocidade é a arma final.”

Agora, Musk está dizendo que toda a automação é parte do problema, e não a solução para a Tesla. Com um potencial pacote de remuneração de US$ 56 bilhões à sua espera, ele vai se voltar para os humanos para que a linha de montagem funcione sem problemas novamente — uma linha de produção que já foi descrita como um inferno para aqueles que participaram dela.

Musk tem o hábito de prometer demais. Ele alegou que os problemas com o Model X foram resultado de “colocar muita tecnologia de uma só vez em um produto”. Ele começou a vender um recurso “Full Self Driving” por um preço adicional de US$ 8 mil bem antes de estar pronto para entregá-lo. Sua linha de produção de “couraçado alienígena” está se tornando mais dependente de trabalhadores humanos não sindicalizados. Talvez não seja uma boa confiar em Elon Musk.

Clique aqui para ler o artigo original na íntegra e aqui para o artigo traduzido pelo Gizmodo.

UTILIZE E CITE A FONTE.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s