EPISTEMOLOGIA: Heurística – Wittgenstein: Assim é, se lhe parece.

Epistemologia – Heurística.

Ilustrador polonês Igor Morski

Na conversão do Tractatus para as Investigações, Wittgenstein levantou um ponto irrefutável: as epistemologias geram representações antecipadas daquilo que se propõem a investigar.

De fato, os métodos epistemológicos prefiguram um quadro dotado da faculdade de orientar as manobras destinadas às garantirem como estabelecedoras da verdade.

Desde o mais delirante idealismo até o materialismo mais fideísta, as epistemologias disciplinam e ordenam o real. Constrangem o fato e o dado a obedecerem a esquemas conceituais, estratégias e atos de investigação recebidos acriticamente e incorporados aos hábitos dos pesquisadores.

O argumento de Wittgenstein esbate qualquer pretensão de descoberta e invenção das epistemologias. Não só porque assumem como patente uma realidade autoconstituída, mas porque estão atadas a determinações arbitrárias do como investigar, do que se deve investigar, e do que é possível ser encontrado.

Do ponto de vista heurístico, as epistemologias não diferem da mítica religiosa e das lendas pré-científicas.

UTILIZE E CITE A FONTE.
Gargani, Aldo Giorgio (2013). Le savoir sans fondements. Traduction Charles Alunni. Paris. Librairie Philosophique J. Vrin.

Wittgenstein, Ludwig. (2005) Observações Filosóficas. Tradução de Adail Sobral e Maria Stela Gonçalves. São Paulo. Edições Loyola.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s