NOTAS: O jovem executivo.

Notícias.

Artigo publicado: O conformismo impaciente – uma interpretação do quadro de referência ética dos jovens executivos nas organizações brasileiras. RAP. Revista Brasileira de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 38, n.4, p. 613-642, 2004.

CHERQUES, H. R. T.

O executivo jovem é alguém que cumpre um rito de passagem. Já não é um empregado ou um funcionário iniciante, mas ainda não atingiu os níveis decisórios mais altos. Está a meio caminho do topo, onde as decisões estratégicas são tomadas. Na passagem para os postos mais altos das organizações, o jovem executivo internaliza os valores inerentes ao exercício do poder administrativo. Os modelos de conduta, os estereótipos que devem dar continuidade ao padrão moral estabelecido. No processo de ascensão funcional, a cultura da organização, os acontecimentos, as figuras, as palavras e os mitos vão adquirindo para ele um caráter significativo e normativo. A entrada no comando das organizações é marcada pelo distanciamento entre o passado, que já não se considera vigente, e o futuro, que ainda está por ser construído. Instaura uma crise que se resolve pela superação de uma situação e o ingresso em outra, nova, com condições, regras, problemas e soluções diferentes.

Na análise e interpretação apresentadas, nos fixamos nesse momento crítico.  Procuramos decodificar a situação moral em que se encontram os executivos do grupo etário menor de 30 anos. A base quantitativa utilizada foi o Documento nº 8 da pesquisa “Ética na era digital”, realizada pelo Núcleo de Ética nas Organizações da Ebape/FGV. A base qualitativa foi o conjunto de entrevistas anteriores à pesquisa, realizadas visando a preparação dos questionários de levantamento, e, principalmente, uma série de entrevistas posteriores de levantamento de dados, realizada com o propósito de compreender o significado das informações obtidas.

O que indicam esses dados e informações é que a situação ética nas relações intra e interorganizacionais se encontra desajustada. À medida que o processo de transformação econômica e social vem se acelerando, passamos a viver em um ambiente de conflitos morais, fruto de um vazio ético que conduziu a um dinamismo sem doutrina. Do estrito ponto de vista ético, o rito de passagem que marca a trajetória funcional da atual geração parece ter sido desvirtuado. Há uma perda de conteúdo e uma desorientação no processo. A absorção dos valores morais se transformou em mero ritual. Em um formalismo desfocado, no qual o padrão ético dos executivos mais jovens diverge do padrão médio vigente.

Não se trata do simples divórcio de pontos de vista entre gerações, mas de uma dispersão de interesses e referências. O distanciamento entre o padrão moral vigente e o manifesto pelos jovens executivos, ao contrário do que aconteceu em gerações precedentes, não é conflitante nem rebelde. É antitético. O sistema de referências e o direcionamento dos grupos que integram as diversas faixas etárias se mostram incompatíveis. As teses sobre o mundo social e sobre o destino da vida particular, expressas pelos jovens executivos, são de tal forma distantes das dos demais grupos etários que não há propriamente conflito entre elas, mas desinteresse e indiferença.

Os propósitos rituais de dar sustentação e renovar o vínculo comunitário (Durkheim, 1974) e de reconstruir a integridade do grupo (Malinowski, 1954) parecem ter sido fraudados pelo efêmero das estruturas que se queria ver mantidas. Há uma cisão entre a atitude dos que detêm o poder e o padrão de conduta manifesto do grupo sobre o qual recaiu a nossa atenção. Com isso o rito iniciático deixou de corresponder à absorção dos valores e condutas. Tornou-se um rito propiciatório de um futuro incerto, fundado em uma moral que se encontra à deriva. Os componentes éticos perderam espaço para os componentes ritualísticos expiatórios. Os preceitos foram transformados em preconceitos, com ares de represália. Parecem ter sido destinados a punir o jovem executivo do pecado de ser o proprietário inalienável do futuro. Isto levou ao quadro de insulamento cujo perfil detalhamos a seguir.

Clique aqui para continuar lendo.

UTILIZE E CITE A FONTE.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s