EPISTEMOLOGIA: O campo da heurística.

Epistemologia – Heurística.

A heurística é disciplina do invento e da descoberta. Seu foco é o da tomada de consciência de objetos e relações. 

A definição é importante porque as ciências particulares costumam empregar o termo “heurística” de forma limitada ou equívoca. Na ciência da história, entende-se a heurística como significando a pesquisa documental. Na pedagogia, considera-se método heurístico aquele que permite ao aluno descobrir o que se quer que aprenda. 

Fora do âmbito da filosofia, os atos e momentos heurísticos têm sido objeto apropriado de estudo da psicologia cognitiva e do aglomerado reunido sob a denominação de neurociências. Esses saberes se ocupam primordialmente dos processos de autodescoberta, de auto-diálogo, de auto-procura e do despertar das emoções e aberturas de sentido (Moustaka). 

Os estudos heurísticos contribuíram para a superação das restrições arcaicas e a consequente restauração da universalidade dos saberes. São exemplos do progresso alcançando a ruptura, fusão e empréstimos entre as disciplinas particulares; o surgimento de ramos de conhecimento como a fisioquímica, a biônica e a mecatrônica; bem como a outorga do Nobel de economia a Daniel Kahneman, um dos pais fundadores da psicologia heurística. 

 

UTILIZE E CITE A FONTE.
Moustaka, Clark (1990). Heuristic research: design, methodology, and applications. California. Sage Publications.

Nadeau, Robert (1999) Vocabulaire technique et analytique de l’épistémologie. Paris. Presses Universitaires de France. P. 290

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s