NOTAS: Artigo – Condição feminina e percepção dos valores morais no nível gerencial e técnico das organizações brasileiras.

Notas.

A disparidade entre homens e mulheres no mundo do trabalho diminuiu drasticamente nas últimas décadas. No Brasil, a absorção de mão-de-obra feminina tem sido superior à masculina (Lavinas, 2001) sendo que a participação das mulheres tem aumentado cerca de 15% por década (Barros et al., 1999).

O equilíbrio, no entanto, ainda está longe de ser alcançado. O balanço é francamente desfavorável à mulher.

Uma das formas de contribuir para a redução dessa injustiça é o esclarecimento do que se passa no interior das organizações. Como as pessoas, homens e mulheres, pensam ou declaram pensar a condição feminina.

Este artigo é uma contribuição a esse entendimento. Nele examinamos a especificidade da condição da mulher no trabalho a partir da percepção dos valores éticos pelos quadros gerenciais nas organizações brasileiras.

Clique aqui para ler o artigo na íntegra.

UTILIZE E CITE A FONTE.
CHERQUES, H. R. T.PIMENTA, Roberto da Costa . Condição Feminina e Percepção dos Valores Morais no Nível Técnico e Gerencial das Organizações Brasileiras. In: XXXVII Encontro Anual da ANAPAD, 2003, São Paulo. Anais ENANPAD, 2003.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s