Injunções paradoxais.

Trabalho.

Em grande parte, o stress profissional decorre da obrigação de satisfizer a “injunções paradoxais”. A expressão é de Gregory Bateson, (1904 -1980), biólogo, antropólogo e filósofo de origem inglesa. 

Bateson comparou os ideólogos das corporações às mães que fazem os filhos se tornarem esquizofrênicos ao prescreverem normas impossíveis de serem cumpridas, mas que são imperativas. Do tipo: pode brincar na lama, mas sem se sujar.

As injunções paradoxais mais frequentes na esfera das corporações públicas e privadas são, pela ordem: aja livremente, mas obedeça às normas estabelecidas; reduza os custos e eleve as metas; desenvolva o espírito de equipe, mas encoraje a competição individual. 

Um caso extremo de injunções paradoxais é o das condutas que se espera dos trabalhadores submetidos à esforços intensos, descritas por outro pensador: Allan Stewart Königsberg (Nova York, 1935). 

Em uma obra que deveria ser melhor estudas pelos cientistas psicossociais, Königsberg assinala esperar-se que as bailarinas, meio mulheres, meio cisnes, depois de executarem séries reiteradas de piruetas frenéticas, estanquem de súbito, e, suando como um cavalo, sorriam com graça e donaire. 

 

Königsberg, Allan Stewart (Woody Allen) (1976). A Guide to some of the lesser ballets. In, Without feathers. New York. Warner.
Rengifo, Grimaldo, Bowers, C.A., Jucker, Rolf & Ishizawa, Jorge. (2011). Perspectives on the ideas of Gregory Bateson, Ecological Intelligence, and Educational Reforms. eBook Kindle.  Eco-Justice Press, LLC.

 

UTILIZE E CITE A FONTE.

 

CHERQUES, Hermano Roberto Thiry, 2020 – Injunções paradoxais. A Ponte: pensar o trabalho, o trabalho de pensarhttps://hermanoprojetos.com/2020/07/15/injuncoes-paradoxais/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s