O Trilema de Agripa – regressão, dogma e dialelo.

Notas.

Os tropos são “vozes figuradas” – como a metáfora, a metonímia, a hipérbole, a sinédoque – de que os céticos fazem uso para justificar a suspensão do julgamento, da opinião e das sensações. Enesidemo Cnossos (séc. I ac), classificou o caráter relativo dos juízos em dez tropos, que pretendem ser impossível o julgamento equânime em função da diversidade de opiniões. Desses argumentos foram extraídos três tropos, conhecidos como o Trilema de Agripa (séc. I). O Trilema, que consiste na afirmação de que as alegações de conhecimento, para serem fundamentadas, leva a três impasses:

  • Toda proposição requer uma justificação, que necessita ser justificada, ou seja: a proposição inicia uma série de justificações que regressam ao infinito (regresso);
  • Se aceitamos qualquer justificativa da série como justificada por si mesma, criamos uma suposição dogmática, para a qual admitimos que não somos capazes de dar razões (dogma);
  • Se, em vez disso, repetimos alguma justificação da série, raciocinamos em círculo (dialelo).
UTILIZE E CITE A FONTE.
CHERQUES, Hermano Roberto Thiry, 2022 –  A Ponte: pensar o trabalho, o trabalho de pensar.  https://hermanoprojetos.com
Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s